PRÓTESES DE ESTRIBO

Esse tipo de prótese é utilizado quando há o crescimento anormal de osso nesta região, o estribo vai se paralisando e sendo incapaz de entregar à cóclea a vibração sonora que chega até ele vinda do exterior. Classificamos essa surdez decorrente dessa dificuldade de conduzir o som à cóclea como condutiva, em oposição à surdez sensorial ou sensorioneural, oriunda do dano da própria cóclea ou do nervo auditivo.
Temos diversos modelos e dimensões para esse tipo de prótese (Teflon, Platina, Titânio e a mais nova tecnologia Nitinol).

Esse tipo de prótese é utilizado quando há o crescimento anormal de osso nesta região, o estribo vai se paralisando e sendo incapaz de entregar à cóclea a vibração sonora que chega até ele vinda do exterior. Classificamos essa surdez decorrente dessa dificuldade de conduzir o som à cóclea como condutiva, em oposição à surdez sensorial ou sensorioneural, oriunda do dano da própria cóclea ou do nervo auditivo.
Temos diversos modelos e dimensões para esse tipo de prótese (Teflon, Platina, Titânio e a mais nova tecnologia Nitinol).

Abrir WhatsApp
WhatsApp Otológica
Olá!
Posso ajudar?